Boa Tarde, hoje 24/11/2017 - 13:38:18
 

Artigo Semanal

22/01/2017

Vereadora Ada Dantas (Presidente da Comissão das Mulheres da Câmara)

 

Papo Reto

 

Bancada

 

A bancada feminina na Câmara Municipal de Vereadores de Porto Velho está bem representada com Ada Dantas (PMN), Ellis Regina (PCdoB), Cristiane Lopes (PP) e Joelna Holder (PMDB). Em que pese, as quatro atuarem em movimentos diferenciados chegaram aguerridas para exercerem o mandato. Com aproximadamente 20% de representatividade na Casa de Leis, os 80% representados pelos homens eleitos em outubro terão que suar a camisa para se equipararem ao trabalho que as mesmas se propõem a fazer.

 

Bancada I

 

Na primeira oportunidade, logo trataram de garantir as políticas públicas para as mulheres porque havia uma preocupação de percas com a mudança da Coordenadoria das Mulheres para Departamento. Todavia, Ada Dantas na condição de presidente da Comissão das Mulheres no parlamento, reunidas com as demais fizeram gestão junto ao prefeito, Hildon Chaves (PSDB), a pedido do Conselho do segmento.  Através desse empenho, ficou o compromisso de ser mantido os investimentos necessários para essa causa.

 

Ativistas

 

Os ativistas estão sempre apostos para mobilizarem a sociedade contra transgressões que venham afetar direitos da população em todos os sentidos, o papel que desenvolvem é importante para manter o equilíbrio das forças. Um exemplo é o da Edneide Kanide (Neidinha) na defesa dos interesses indígenas e ambientais, a qual se insurgiu contra a liberação da garimpagem na Área de Proteção Ambiental Rio Madeira. Os ambientalistas defendem o crescimento econômico, desde que seja com responsabilidade socioambiental.

 

Ativistas I

 

Na proposta de fusão da Secretaria do Meio Ambiente de Porto Velho com outras se posicionaram de forma contrária, pois entendem que poderia haver um retrocesso às conquistas desse setor na capital de Rondônia. Uma das preocupações era que perdendo o status de gestora poderia comprometer a gerência do Fundo Municipal, inclusive prejudicar as políticas do Conselho Municipal do Meio Ambiente. Aprovado pelo legislativo sob protesto pacífico do vereador Aleks Palitot, todos torcem para que dê certo.

 

Prefeito

 

Nordestino tem a favor de si a fama de ser ‘cabra macho’ e o pernambucano prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB) resolveu colocar em prova essa imagem. Durante a campanha sugeriu cuidar bem da cidade, inclusive que fosse pensado um programa para transformá-la para melhor até 2030. O ex-Promotor do Ministério Público de 48 anos, possui toda a energia para atingir seu objetivo, principalmente na área de saúde aonde atuou por mais tempo antes de pedir exoneração do serviço público efetivo em 2013.

 

Prefeito I


Alheios as críticas pontuais que vem recebendo nesse início de mandato, vem demonstrando que está determinado a cumprir o que propôs durante a campanha eleitoral. Gestor de sucesso em seus empreendimentos particulares visa aplicar medidas transformadoras em prol dos portovelhenses, inclusive dá sinais que não será um alcaide de gabinete ao enfrentar pessoalmente os problemas nos bairros. Todavia, está sendo acompanhado de perto por adversários políticos ávidos por um tropeço em sua administração.

 

PEC

 

Ao fazer uma avaliação da legislatura passada nesse recesso parlamentar vem à mente a imagem de poucos deputados, dentre eles, a do deputado Jesuíno Boabaid (PMN). Desde que aportou na Casa de Leis vem trabalhando com veemência e sabe o que está fazendo. O trabalho legislativo que exerce extrapolou a categoria da Polícia Militar pela qual foi eleita, inclusive pensando na austeridade chegou a sugerir uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para limitar os gastos dos poderes estaduais.  

 

PEC I

 

Com a aprovação da PEC 55 pelo Congresso Nacional limitando os gastos públicos, o parlamentar rondoniense é favorável que o poder público rondoniense também observe essa prática desde que não prejudique os trabalhadores. Por outro lado, entende que é necessário criar mecanismos para aumentar a arrecadação proporcionando o crescimento do setor produtivo. Todavia, sugere que haja maior rigor nas empresas que recebem incentivos fiscais do estado e não correspondem a altura.

 

Legado

 

A ex-deputada Lúcia Tereza partiu, mas deixou um legado para todo o estado de Rondônia e principalmente para o município de Espigão do Oeste. Políticos e correligionários de todas as agremiações prestam respeito às suas atividades, pois sempre se posicionou com firmeza em suas reivindicações. Em seu lugar na Casa de Leis emergiu o agora deputado, Anderson Pereira. A expectativa de todos é que a experiência da voz septuagésima refloresça na força da juventude do novo parlamentar, o qual chegou pela força do sindicalismo.

 

Legado I

 

Durante a solenidade de posse, o líder da bancada da agremiação do Anderson, Luizinho Goebel (PV) foi enfático ao dizer que sua ascensão surgia em um momento mais difícil do Sistema Prisional. Todavia, pelo fato do sindicalista ser conhecedor dessa problemática tem muito a contribuir com o parlamento para resolver esses conflitos e valorizar os servidores públicos. Sob essa ótica paira o legado que Pereira começa a construir em sua promissora carreira política, pois força e vontade já tem demonstrado.

 

Pistolagem

 

O crime de pistolagem voltou a assombrar a população rondoniense, inclusive a Polícia Civil deflagrou a Operação Trigeu para prender os suspeitos de executarem o ex-prefeito por dois mandatos do município de Ministro Andreazza, Neuri Carlos Persch no início deste mês. O ex-alcaide iria exercer o cargo de Secretário de Planejamento da Prefeitura de Cacoal (RO), mas seus algozes o surpreenderam próximo de seus familiares e o abateram à tiros. Dentre as linhas de investigações, a de que o crime foi encomendado é mais evidente.

 

Pistolagem I

 

Na Operação foram presas oito pessoas, em especial três estariam diretamente envolvidos na prática desse homicídio, mas as investigações prosseguem com cautela afim de descobrirem a motivação do crime. Em que pese ainda não está totalmente esclarecido, a Polícia Civil vem dando uma resposta rápida a sociedade. Bem diferente de outros crimes com características de pistolagem, a exemplo do assassinato do ex-senador Olavo Pires quando concorria ao governo do estado em 1990.

 

 

David Rodrigues
ï»ż
 
Publicidade