Boa Noite, hoje 14/10/2019 - 19:57:58
 

Artigo Semanal

16/04/2019

Imagem ilustrativa sobre a importância de refletir sobre a vida

 

Papo Reto

 

Felicidade

 

A Universidade de Brasília (UnB) teve a iniciativa de ser a primeira do segmento a oferecer a disciplina de felicidade no país, o ato vem ao encontro da importância de refletir sobre a vida e preservar a saúde mental. O cotidiano do ser humano é marcado por dia em que há pessoas meio triste e outras cabisbaixas, enquanto alguns voluntários alegres tentam repassar ânimo.

 

Felicidade I

 

A falta de felicidade tem levado algumas pessoa à morte de forma precoce, pois abusam de práticas que comprometem o bom funcionamento do organismo. É preciso analisar as viagens da mente, quer lúcidas ou com distúrbios porque elas sempre apontam um caminho. Essa observação pode ser fundamental, principalmente quando a vida estar em jogo.

 

Drogadição

 

A drogadição é caracterizada pelo consumo contumaz de drogas, seja, de qualquer modalidade de classificação. A palavra ás vezes suscita a ojeriza de quem ler ou ouve pela primeira vez, talvez por possuir um significado devastador na vida de pessoas simples e de artistas renomados com carreira internacional.

 

Drogadição I

 

A cantora Janis Joplin morreu aos 27 anos, após sofrer uma overdose de heroína. Com a mesma idade partiu o guitarrista, Jimmy Hendrix, asfixiado com vinho tinto. Nessa mesma faixa etária, o vocalista Jim Morrison da banda de rock The Doors deixou os amigos por exagero no uso de álcool. Já Amy Winehouse, em consequência do abuso das drogas, sofreu uma intoxicação alimentar fatal.

 

Drogadição II

 

O ator Cory Monteith do seriado Glee teve overdose de morfina aos 31 anos e Marilyn Monroe ingeriu barbitúricos e veio a óbito aos 36 anos, inclusive a mesma idade de Elis Regina que teve uma overdose de cocaína. O vocalista Jr., Chorão da banda Charlie Brown morreu aos 42 anos após consumir cocaína. A atriz e cantora Judy Garland veio a óbito aos 47 anos ao exagerar nos barbitúricos, por sua vez, o baixista Dee Dee Ramone foi encontrado morto aos 49 anos por overdose de heroína.

 

Decepção

 

Há quem considere que a marca da decepção fica fixada como uma tatuagem, pois é difícil esquecer uma descontinuidade ou rompimento da confiança de uma pessoa ou instituição. Contudo, o equilíbrio mental precisa ser exercitado. Caso contrário, a tragédia será sempre uma ameaça a abalar a sociedade.

 

Decepção I

 

Essa manifestação ocorre nas tratativas cotidianas, mas com maior incidência no relacionamento conjugal e na política.  É comum ler notícias de violência doméstica ou de desentendimentos efervescentes entre correligionários, pois as pessoas deixam de esperar pela lentidão do Judiciário e agem por conta própria em busca de ‘justiça’.

 

Transporte

 

A proximidade do processo eleitoral de 2020 tem levado integrantes da Câmara Municipal de Porto Velho a exigir mais do prefeito, Hildon Chaves (PSDB). Dentre as reivindicações, o setor do transporte público tem sido uma pauta constante. Esse comportamento é normal, pois os vereadores são cobrados pela população que não aceitam serem ludibriados.

 

Transporte I

 

A busca do consenso para atender cada segmento do transporte é uma tarefa árdua, mas é necessário priorizar o interesse da comunidade na mesa de negociação. A Justiça do Trabalho vem fazendo a sua parte, a fim manter a normalidade do serviço e vez em quando freia representantes de categoria que optam por radicalizar. Por outro lado, determina o compromisso das empresas envolvidas e principalmente do poder público em garantir a normalidade. 

 

Transporte II

 

O protesto na região da Ponta do Abunã durante a semana passada refletiu bem o clamor por melhorias, inclusive com a participação efetiva de estudantes em defesa do transporte escolar. A expectativa é a de que os ônibus atendam os distritos, caso contrário, os protestos tendem a se multiplicar. Por outro lado, os ribeirinhos aguardam uma ação mais efetiva para melhor prestação de serviço do transporte escolar fluvial.

 

Contrassenso

 

As operações das forças de segurança para combater a corrupção e a criminalidade no Estado de Rondônia é sempre bem recepcionada pela sociedade, mas vem revelando um verdadeiro contrassenso. É sabido que para desencadear uma Operação envolve recursos financeiros e humanos consideráveis, mas os investigados vem conseguindo abrandar os impactos.

 

Contrassenso I

 

O senso comum das pessoas não permiti assimilar o anúncio fantástico de uma operação midiática, pois em tempo recorde os presos conseguem um recurso favorável no Judiciário. No caso da ‘Pouso Forçado’, os suspeitos da prática de corrupção não cumpriram nem os cinco dias da temporária. Há quem sugira melhor cuidado no trabalho de inteligência, pois vem ocorrendo de presos serem absolvidos das acusações nos tribunais.

 

 

 

 

David Rodrigues

 
Publicidade