Boa Noite, hoje 20/08/2018 - 18:16:23
 

POLÍCIA CIVIL REALIZA INVESTIGAÇÃO E ESCLARECE VÍDEO DE BRIGA DE ESTUDANTES.

24/04/2013   09:56

 

A Polícia Civil através da Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI), cuja Delegada titular é Alessandra Marcela Paraguassu, vêm esclarecer a sociedade quanto ao vídeo de briga de estudantes da escola estadual Ulysses Guimarães, em Porto Velho que foi veiculado pela imprensa em abril deste ano (saiba mais clicando aqui). O ato infracional já estava sendo investigado pelo setor de investigação desta Especializada, localizando a escola situada na zona Leste da Capital, identificando e qualificando as envolvidas neste vídeo.

A Delegada Alessandra Paraguassu esclareceu que o responsável pela adolescente agredida registrou uma ocorrência policial e a vítima, uma adolescente de 13 anos foi encaminhada à realização de Exame de Corpo de Delito. As adolescentes que cometeram a agressão física e moral também têm 13 anos de idade e foram oitivadas acompanhadas de seus respectivos responsáveis.

A motivação para a briga entre as estudantes segundo alegado, é que as infratoras sofreram bullying constantemente dentro da escola, sendo a vítima responsável pelo ato. Já a vítima relata que foi agredida injustamente.

 Alessandra Paraguassu  ressaltou que  o poder familiar exercido pelos pais abrange deveres de cuidado e educação e destacou sua preocupação com a degradação moral e consequente depreciação da base familiar da sociedade, pontuou que muitos pais esquecem do verdadeiro sentido da palavra “família” e de seus valores morais, sentimentais e sociais, citando como exemplo: Quando os filhos chegam em casa dizendo que sofreram violência na rua ou na escola, os pais ao invés de procurar ajuda da polícia, do Conselho Tutelar e informar a direção da escola, orientam os filhos a revidarem a agressão no dia posterior alimentando ainda mais a violência.

O procedimento policial a respeito do caso em tese e o resultado de tudo o que for apurado será em breve encaminhado à Vara da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça e à Promotoria da Infância e Juventude para que sejam determinadas e implementadas todas as medidas legais necessárias à coibição e punição do ato infracional.

 Fonte: ASCOM/PC/RO – DEAAI

Foto: Polícia Civil

 


 
Publicidade