Boa Tarde, hoje 13/12/2018 - 12:17:43
 

Sinapses: Inteligência Artificial do TJRO desperta interesse no público da Campus Party

09/08/2018   19:58

 

Por quê a Inteligência Artificial está tão em evidência hoje? Esta foi uma das questões levantadas na palestra realizada pelo Analista de Sistemas do Tribunal de Justiça de Rondônia Pablo Moreira, na Campus Party, evento de desenvolvimento social, tecnológico e econômico, realizado em Porto Velho semana passada, onde foi apresentado o robô que tem o nome de Sinapses e foi desenvolvido pelo Núcleo de Inteligência Artificial do TJRO, com o objetivo de dar celeridade processual ao judiciário rondoniense.

 

A palestra foi realizada no palco principal da Campus Party e teve uma grande participação do público presente no evento. O analista conceituou Inteligência Artificial como sendo “a inteligência dada a um agente, podendo ser um algoritmo de computador que consegue perceber o ambiente que ele está inserido e tomar decisões de alto desempenho  e em velocidade superior a um humano” Segundo Pablo, uma das razões pelas quais a Inteligência Artificial está em evidência hoje é o poder de processamento dos computadores atuais e o grande volume de dados que se tem ou o Big Data, informações que circulam pela internet por meios diversos.

 

O modelo criado pelos analistas do Tribunal de Justiça de Rondônia utilizou 44 mil despachos, sentenças e julgamentos de um magistrado para fazer o treinamento de uma inteligência artificial que classifique o tipo de movimento do processo judicial. As tarefas repetitivas que gastam tempo para serem realizadas manualmente foi onde os analistas conseguiram inserir o uso da inteligência artificial. Uma ferramenta chamada gerador de texto que ajuda na elaboração de documentos e que, baseado em estatísticas, consegue sugerir as próximas palavras.

 

Outro trabalho que está sendo desenvolvido pelo Núcleo de Inteligência Artificial é o extrator de sessões de um documento. Os acórdãos, por exemplo, documentos feitos pelos magistrados no 2º grau de jurisdição, durante as sessões, foram utilizados em número de cinco mil unidades para treinamento da Inteligência Artificial e utilização com o reconhecimento em várias situações no processamento de linguagem natural.

 

No final da palestra, o analista Pablo Moreira abriu espaço para que o público fizesse perguntas e conhecesse melhor o sistema apresentado. Segundo o analista, “o Tribunal de Justiça de Rondônia tem capacidade para se tornar modelo, pelas inovações sempre voltadas a garantir que os direitos dos cidadãos cheguem até ele num tempo que permita dizer que a justiça não tarda nem falha”.

 

Clique aqui para assistir a palestra.

 

 

Fonte: Ascom/MP-RO

 

 


 
Publicidade