Bom Dia, hoje 24/09/2018 - 8:14:32
 

Meio ambiente e atuação das Forças Armadas na imigração dão sequência ao Curso de Defesa Nacional

11/09/2018   10:35

 

O tema envolvendo o meio ambiente, questões indígenas e os processos de securitização da Amazônia abre, nesta terça-feira (11), o segundo dia de palestras desenvolvidas pela XIX edição do Curso de Extensão em Defesa Nacional. O curso teve início na noite de segunda-feira (10) e se estenderá até sexta-feira (14), no teatro Guaporé, em Porto Velho.


Tendo como principal objetivo estimular a reflexão e os estudos de temas que envolvem a segurança e a defesa nacional, o evento foi aberto pelo governador Daniel Pereira, com a participação do comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, general de brigada José Eduardo Leal, pelo contra-almirante da Marinha Luiz Octávio Barros Coutinho, do Ministério da Defesa – MD.


O Curso de Extensão em Defesa Nacional (CEDN) é uma atividade promovida pelo Ministério em parceria com Instituições de Ensino Superior (IES) de todo o país. As aulas do curso são ministradas por especialistas indicados pelo Ministério da Defesa e por professores e palestrantes sugeridos pelas IES parceiras, destinado a alunos de graduação e pós-graduação, além de pessoas interessadas na temática da Defesa Nacional. O curso superou as expectativas de participantes com mais de 240 inscritos entre civis e militares.


Conforme ressaltou o governador Daniel Pereira, o curso traz importantes temas para o conjunto da sociedade. “Assim como a educação não é tema somente para professores e assim como a saúde não é tema apenas para médicos e enfermeiros, a segurança pública também é um tema que afeta a todos, por isso é extremamente importante. A grande participação, principalmente de acadêmicos, significa que os jovens estão preocupados com essa questão. Nesta terça-feira será lembrado o 11 de setembro (referindo-se do atentado ocorrido nos Estados Unidos em 2001) e ouviremos especialistas na área de segurança sobre o fato que parou o mundo em um país que tinha condições de não permitir que aquele fato extremamente danoso pudesse acontecer. Eles mudaram o comportamento com relação a como atuar com as informações. O curso conta com a magnitude técnica de profissionais e autoridades militares e civis da segurança com temas relevantes e serve de contribuição no difícil cenário que é proteger o nosso cidadão”.


O general de brigada José Eduardo Leal, que no último dia de curso irá abordar o tema Ilícitos Transfronteiriços, afirma que a organização militar tem uma área de responsabilidade muito grande de linha de fronteira. “Para nós, integrantes das Forças Armadas, esse diálogo é conhecido e nada melhor que colocarmos a sociedade civil para entender e identificar aquilo que podemos fazer. É uma excelente oportunidade para que a sociedade participe debatendo e apresentando sugestões para a segurança”, disse.


No primeiro dia do curso foram debatidos temas referentes às políticas públicas de interesse da Defesa abordando uma análise dos conceitos de segurança de defesa adotados pelo Ministério, em face das diferentes escolas de pensamentos. Também foram discutidos sobre a relação entre a Política Nacional de Defesa, a Política Nacional de Inteligência e a Política Externa Brasileira.


PROGRAMAÇÃO

11 DE SETEMBRO


18h15 às 19h40 – Meio ambiente, questões indígenas e os processos de securitização da Amazônia: preocupações, atores e conexões regionais/internacionais (professor da Unifap, Paulo Gustavo Pellegrino);
19h40 às 19h55 – Intervalo;
19h55 às 21h25 – Atuação das Forças Armadas Brasileiras nas questões de imigração (representantes do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) e Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR);
21h25 às 22 horas – debate.

12 DE SETEMBRO


18h15 às 19h05 – O Ministério da Segurança Pública, o Sistema Único de Segurança Pública e a sua relação com a Defesa Nacional (representante da Senasp);
19h05 às 19h55 – A situação atual da segurança pública no Brasil e sua relação com a segurança e a Defesa Nacional (professor Renato Sérgio – diretor presidente da FBSP);
19H55 às 20h15 – Intervalo;
20h15 às 21h05 – A atuação das Forças Armadas Brasileiras na garantia da lei e da ordem (GLO): principais aspectos legais, operacionais e resultados alcançados (representante do EMCFA).

13 DE SETEMBRO


18h15 às 19h05 – O Brasil e sua Base Industrial de Defesa (BID): situação atual e perspectivas de evolução (representante do Seprod/MD);
19h05 às 19h55 – Os projetos estratégicos das Forças Armadas em face do orçamento da Defesa (representante Seori/MD);
19h55 às 20h15 – Intervalo;
20h15 às 21h05 – A atuação do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) em benefício da segurança e da defesa nacional (diretor-geral do Censipam, Rogério Guedes Soares);
21h05 às 22 horas – debate.

14 DE SETEMBRO


18h15 às 19h05 – A atuação da 17ª Brigada de Infantaria de Selva e da Secretaria Estadual de Segurança Pública do Estado de Rondônia na repressão aos ilícitos transfronteiriços (secretário de Segurança do Estado de Rondônia, coronel PM Ronimar Vargas Jobim e o comandante da 17ª BIS, general de brigadas José Eduardo Leal de Oliveira);
19h55 às 20h15 – Intervalo;
20h15 às 21 horas – Debate;
21 horas às 21h30 – encerramento do curso.

 

 



Texto: Paulo Ricardo

Fotos: Jeferson Mota

 

 


 
Publicidade