Bom Dia, hoje 22/10/2020 - 1:06:19
 

Cúpula da segurança explica operação em Campo Novo

14/01/2014   00:40

 

A cúpula da segurança pública do estado de Rondônia explicou na tarde dessa segunda-feira (13/01) no Comando Geral da Polícia Militar a operação em Campo Novo que resultou na morte de 8 meliantes. O secretário em exercício da Sesdec (Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania de Rondônia) Lindomar Bezerra na companhia da delegada Juracy de Souza e do coronel José Carlos da Rocha relataram o que sucedeu após a ação do grupo naquela localidade.

De acordo com Lindomar logo após ser informado desse sinistro entrou em contato com populares, comerciantes e o prefeito de Campo Novo, os quais retrataram a ação do bando, imediatamente mobilizou a segurança pública e através da policia militar deu uma resposta à altura que ela merecia com a força local da região de Ariquemes. Toda estrutura de apoio foi mobilizada para atender o caso.

Novo cangaço

O novo cangaço está agindo em todo o Brasil principalmente no nordeste, no centro oeste e no norte, sobretudo em Rondônia e no Pará esse tipo de ação é uma referência ao bando de lampião. A tática deles é agir em cidade pequena geralmente do interior, a fim de subjugá-la e aterrorizar a população, priorizando o ataque às forças de segurança para em seguida concretizar seu intento, a exemplo de assalto a banco, correios e o no comércio em geral.

No Centro oeste, especificamente no Mato Grosso onde essa prática está mais acentuada possivelmente também tenham ligação com o PCC, pois as práticas criminosas são semelhantes as que sustentam essa organização. Há informações que mato-grossenses estejam recrutando rondonienses para agirem no estado a exemplo do ocorrido em Jacy-Paraná e em Machadinho, mas em todas essas ocorrências a resposta da polícia foi dada na mesma proporção.

Nessa ação as forças policiais novamente lograram êxito, graças ao treinamento neutralizaram os bandidos que usavam armamento pesado e haviam subtraído as armas do quartel, sendo um fuzil 762, um fuzil 556 e uma carabina ponto 40 além de outras armas. “Sabedores do poder bélico da quadrilha foram preparados para enfrentar essa situação e felizmente levaram a melhor, esse é o cenário do que ocorreu e queremos parabenizar a ação da PM local e do apoio aéreo que levou a tranquilidade de volta a população de Campo Novo” finalizou.

Ousadia

O coronel José Carlos afirmou que essa quadrilha estava bem armada e foi ousada ao invadir o quartel, em uma ação bastante audaciosa de um grupo perigoso, com metralhadora e revólveres, renderam de manhã os policiais para utilizá-los como reféns. Em seguida percorreram a cidade fazendo assaltos na agência do correio e nos estabelecimentos comerciais, após populares ligarem para Ariquemes e outras regiões próximas, o comando foi informado e de imediato iniciou uma grande operação.

“A resposta foi rápida com o envio de reforço de viaturas de Ariquemes, Buritis e Monte Negro, e ao se depararem com os criminosos na BR 421 foram recebidos a bala e no revide 8 criminosos vieram a óbito, o ideal seria e que nenhum tivesse morrido, mas a opção pelo confronto foram dos bandidos” declarou.  Um policial baleado na região do abdômen no momento da invasão da unidade militar foi socorrido a Buritis e posteriormente encaminhado ao Pronto Socorro João Paulo II, onde se encontra fora de risco, outro policial ficou lesionado com um leve disparo durante o confronto, mas sem gravidade.

União de policiais

A delegada Juracy de Souza destacou a união das policias através da Sesdec, polícia civil e militar que deram uma resposta rápida, sendo que horas depois pegaram os infratores. Por outro lado, salientou que a população não sofreu nem um dano físico apenas o emocional o que é natural acontecer nesse tipo de ação, mostrando que a polícia de Rondônia que tem competência para agir em prol da população.

Reforço da capital

O cerco foi feito pelos policiais do interior, os quais procederam à abordagem e fizeram a operação, demonstrando estarem preparados para combaterem a criminalidade nos municípios. No entanto, foi enviado à localidade o reforço terrestre da COE (Companhia de Operações Especiais) e o aéreo do GATE (Grupo de Ação Tática Especial) da capital, os quais permanecem no local realizando buscas e fazendo barreiras nas estradas, a fim de capturar os que por ventura empreenderam fuga.

Identificação dos bandidos

De acordo com as informações policias a identificação dos bandidos foi inicialmente prejudicada, devido ao fato deles não portarem documentação, no entanto, com a ajuda da Sejus (Secretaria de Justiça) os nomes estão sendo revelados. A princípio foi divulgado o nome de Valdinei Passos da Silva, Wilson Teles Damasceno e André Ferreira da Silva.


Fonte: RONDONIANOAR

Autor: RONDONIANOAR


 
Publicidade