Bom Dia, hoje 22/10/2020 - 0:03:33
 

Amigo do Papa, Cardeal dom Cláudio Hummes fala dos desafios da Igreja em evento na Faculdade Católica de Rondônia nesta sexta (31)

31/05/2013   14:53

O Cardeal Dom Cláudio Hummes está em Porto Velho para falar à comunidade acadêmica e o público em geral, nesta sexta-feira (31), sobre “A Doutrina Social da Igreja e os Desafios atuais da Igreja no Mundo Contemporâneo”. O evento gratuito acontece no Auditório da Faculdade Católica de Rondônia (FCR), das 19 às 22h, localizado na Rua Gonçalves Dias, n. 290, Centro.

Doutor em Filosofia, presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia, membro da Pontifícia Comissão para a América Latina, Arcebispo Emérito de São Paulo, ex-Grão-Chanceler da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), além de diversas e importantes atividades realizadas na Cúria Romana, dentre elas a de Prefeito da Congregação para o Clero, o cardeal é considerado pelo próprio Papa Francisco como um grande amigo, que o ajudou, inclusive, a escolher o nome Francisco após ouvir do cardeal no conclave: “não se esqueça dos pobres”.

Hummes foi um dos articulistas para a escolha do papa argentino. De acordo com o jornal Il Messaggero, dom Cláudio teve papel central no processo de criação de consenso em torno do nome de Jorge Mario Bergoglio. Não por acaso, foi o arcebispo emérito de São Paulo quem saiu ao balcão junto com Bergoglio, quando o nome do novo papa foi anunciado. Foi o próprio Francisco quem pediu a companhia dele, como uma gratidão pelo lobby que o brasileiro coordenou e pela proximidade dos dois de décadas.

Informações: (69) 3211-4500 ou fcrcatolica@gmail.com.

 Biografia

Nascido com os prenomes "Auri Afonso", filho de Pedro Adão Hummes e Maria Frank Hummes, teuto-brasileiros, ingressou na Ordem dos Frades Menores em 1º de fevereiro de 1952, onde emitiu os primeiros votos no dia 2 de fevereiro de 1953 e professou solenemente no dia 2 de fevereiro de 1956, quando então mudou seu nome para "Cláudio".

Estudos Ensino fundamental e básico no Seminário Seráfico São Francisco de Assis, Taquari, Rio Grande do Sul (1944-1949) e na Escola Paroquial Santo André (1941-1943)

Vida religiosa

Ingressou na Ordem dos Frades Menores (franciscanos) em 1º de fevereiro de 1952, em Garibaldi, Rio Grande do Sul, onde emitiu os primeiros votos no dia 2 de fevereiro de 1953 e professou solenemente no dia 2 de fevereiro de 1956.

Presbiterado [editar]

Foi ordenado presbítero no dia 3 de agosto de 1958, por Dom João Resende Costa.

Atividades antes do episcopado

Episcopado

Em 22 de março de 1975 foi eleito bispo-titular de Carcábia e bispo-coadjutor de Santo André, com direito à sucessão. Em 25 de maio de 1975, aos quarenta anos de idade, recebeu a ordenação episcopal, na catedral de Porto Alegre, sendo sagrante principal Dom Frei Aloísio Leo Arlindo Cardeal Lorscheider, então arcebispo de FortalezaTomou posse a 29 de junho de 1975 e, a 29 de dezembro do mesmo ano, assumiu como bispo diocesano de Santo André, sucedendo a Dom Jorge Marcos de Oliveira.1

Em 29 de maio de 1996 foi nomeado arcebispo de Fortaleza e a 15 de abril de 1998 foi transferido para a Sé de São Paulo, tomando posse em 23 de maio.

Atualmente é Presidente da Comissão Episcopal para Amazônia. Comissão que cria a Faculdade Católica de Rondônia.

É considerado moderado, sendo preocupado com as questões sociais e zeloso em relação à doutrina da Igreja. Defensor dos direitos dos trabalhadores, foi uma voz de contestação ao regime militar brasileiro.

Atividade na Cúria Romana

Membro de:

Membro dos: